sexta-feira, 10 de Outubro de 2014

5 dias, 5 fotografias

Foi um compromisso que assumi perante o convite de uma amiga fotografa, na rede social facebook.
A Alice desafiou-me a colocar na rede, uma foto durante 5 dias seguidos.
Não entro em brincadeiras destas no face, mas como foi a Alice, não resisti.
E porquê? Porque a Alice fez um projeto em 2012 que eu gostei muito e que merece ser visto. Chama-se "2012, desafio 366" e constituía em diariamente e durante todo o ano, tirar uma fotografia e juntar no album respetivo. E mais, o formato tinha de ser na proporção 1:1 (quadrado).
E em forma de homenagem e reconhecimento ao seu trabalho fiz as fotos com as mesmas premissas que ela: tirar uma foto por dia e em formato quadrado.
Foi este o resultado. 
O projeto da Alice pode ser visto AQUI







quarta-feira, 1 de Outubro de 2014

Outros lados...das Festas.

Enquanto o outono não vem com a consequente mudança da paisagem e, enquanto a chuva de novembro (November Rain) não nos visita lembrando que nada dura para sempre, nem mesmo a fria chuva de novembro, deixo aqui alguns registos fotográficos das nossas festas de setembro. 
São alguns retratos do outro lado, daquilo que eu vi mesmo que de uma forma subjetiva. 













segunda-feira, 15 de Setembro de 2014

Fim de verão e férias

Estamos a chegar ao fim do verão, se é que ele passou por cá a sério pelo menos na forma como nos costumava visitar, com a certeza de que poderíamos sair à noite sem casaco de ganga, ou chapéu de chuva.
De qualquer forma o conceito de férias também é relativo.
Para uns é uma coisa para outros é outra.
Para mim as férias de verão (?) já foram.
Aguardo o período de férias de outono ou inverno, na certeza de que o gosto e o prazer pela fotografia me irão acompanhar independentemente de haver sol ou chuva, calor ou frio.
Estas fotografias são parte das férias do verão. Aguardemos as de inverno. 

(Clique nas fotos para ampliar)







terça-feira, 9 de Setembro de 2014

Fim de tarde

Fim de tarde no Sardoal, com a lua envolta em algodão doce, o sol a pintar a paisagem e a noite a chegar pé ante pé.















quinta-feira, 21 de Agosto de 2014

Dia Mundial da Fotografia

Não sou de comemorar o dia disto ou o dia daquilo.
No entanto, no final da tarde do dia 19, dia mundial da fotografia, fui até aos Moinhos de Entrevinhas explorar a fotografia apenas com aquela coisa que também dá para falar com as outras pessoas e que se chama telefone.
Todos estes efeitos foram aplicados no local, antes da tomada da imagem, recorrendo apenas ao software do próprio aparelho.
E não deixa de ser fotografia por isso. 











terça-feira, 12 de Agosto de 2014

A lua e o reflexo lunar

A lua é mentirosa.
Aprendi isso numa peça de teatro que ajudei a encenar com malta nova, há mais de duas décadas no GETAS, quando era dirigente e membro ativo.
Foi Rómulo de Carvalho, perdão, António Gedeão, que nos ensinava que a lua quando parece um C é de fato Decrescente e quando a sua curvatura é em forma de D é na realidade, Crescente.
E ontem lembrei-me disso.
Desafiei o Sérgio e lá fomos nós noite dentro, em direção aos Moinhos de Entrevinhas acompanhados pelo António, o rapaz do "fogo".
Íamos fotografar o luar apenas por divertimento e como forma de contraponto á esperada proliferação de "luas" que iriam aparecer por aí nas redes sociais.
Fotografar o reflexo lunar é diferente do que fotografar a lua.
A lua sendo a mesma, é igual em muitos casos, já a luz que ele reflete depende da paisagem onde nos encontramos.
Mas rapidamente o António me fez perceber que a imaginação e a criatividade podem estar muito além daquilo que teimosamente tentamos ver como realidade.
Há a lua e o luar. A realidade e a imaginação.
E pouco a pouco lá me fui deixando levar na aventura.
Até que me encontrei bem dentro do espirito aventureiro do escuro e das lanternas, da luz e do faz de conta, do programado e da surpresa.
Foi divertida a aventura com o António. 













quarta-feira, 6 de Agosto de 2014

Paisagens

Gosto de fotografias simples.
E por vezes, as fotografias simples, são aquelas que resultam de um olhar simples, quer seja entre a luz e a sombra ou entre o claro e o escuro.